quinta-feira, 30 de setembro de 2010


É o fim.

Eu sei o quanto é difícil ouvir certas coisas. Eu sei o quando é difícil o fim de algo. Mas para mim não dava mais. Não que a culpa seja totalmente minha, quem me levou a chegar a tal conclusão foi simplesmente suas atitudes. Agora me pergunte quais? Para você estava tudo tão bem né? Mas pra mim não. Quantas vezes eu esperei um mísero telefonema? Uma resposta de mensagem? É difícil pra mim. E todos os dias das férias que, mesmo já decidida que tudo já estaria acabado. Eu me preocupava porque a gente ainda tinha algo, dito oficialmente. Esperei a janelinha do msn. Tocar single ladies no celular, e depois da animação, saber que era só uma mensagem da vivo. Me desculpe, mas eu não queria isso de alguém, queria bem mais que beijos e abraços. Talvez eu queria demais. Mas a unica prioridade que eu queria ali, era que meu namorado, fosse também meu amigo. Que soubesse da minha vida. Que tivesse interesse sobre ela. Que percebesse que havia problema só com um olhar. Mas, eu esperei muito, de alguém que não sabia nada disso, que não sabia nada do essencial. Pra mim, a decepção foi maior que um coração partido. Apesar, que eu já havia me acostumado com a ideia de não te ter mais, acho que porque não te via como um amor, mas sim, algo rápido, um passatempo. É difícil confessar isso. Não, eu não fiquei contigo só por diversão (se bem que ela conta também), mas para mim, eu tinha esperança de dar certo, eu acreditava. Mas que burra eu né? Esperar algo de alguém tão infantil... E não me venha com pedras que eu estaria dizendo isso somente pelo motivo de série. Não, é de mentalidade mesmo. Me desculpa, mas você não é bom o suficiente pra mim. Não que eu me ache extremamente boa. Mas acho que mereço alguém que me dê a atenção suficiente pra me fazer bem. Acho que preciso de alguém que me faça não ter explicações. Que me faça desentender tudo e não achar resposta para o que acontece ou aconteceu. E se você percebeu, tudo que eu conclui esta aqui. E não há lágrima que reverta.

-
Desculpem a demora pra atualizar o blog, tava super ocupada com escola e afins. Esse texto é muita ficção e um pouquinho de realidade. Sabe quando você coloca mais coisa na história pra ela ficar mais chamativa? Então, exagerei um tanto quanto...
Eu queria muito atualizar o blog, mas não tô tempo ainda hoje pra escrever, acabei de fazer meu primeiro post no MovimentoTenso, agora sou da equipe de lá. Então, peguei um que estava no meu e-diary, ele já tem um bom tempinho então não tem nada a ver com minha situação hoje em dia. Enfim, é isso, e eu to pensando em trocar as cores do blog, mas isso preciso de tempo pra fazer uma reforma rs

4 comentários:

Ana Paula disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Paula disse...

Pode ter tardado um pouco, mas pelo menos você percebeu que ele não te merecia... Fico feliz pela decepção ter sido maior que o coração partido, feliz por você se valorizar e saber que certas pessoas simplesmente não valem a pena. Adorei o texto, e que bom que atualizei o blog, o seu foi um dos primeiros que eu comecei a seguir e já estava sentindo das suas postagens! ^^'

;*

Jessi disse...

Aaaah decepçoes amorosas sao um saco mesmo :/ bom, mas a vida segue em frente, e eu gostei mt do seu texto *-*

Marcella Leal disse...

O bom de conhecer a autora do texto é que você lê o texto inteiro se perguntando "Ela tá falando de fulano? Não, tá não, por causa disso, disso e isso... Não, ela tá... mas, num pode ser." Ai, você termina de ler e percebe que ela misturo realidade e ficção, enfim, ele era infantil mesmo...

Beijos